Gestão de Tempo: 7 dicas para gerenciar sua rotina e dispor de mais tempo

 Tempo é dinheiro.” Todo mundo já ouviu isso em algum momento, esteja no universo corporativo ou não. Mesmo que tenha sido em algum instante de brincadeira.

Assim, gestão de tempo é gestão financeira. Até onde isso é verdade? Como isso é verdade? Por que isso é verdade? Vamos ver juntos

Ampulheta e clepsidra: formas antigas de gestão de tempo?

Clepsidra: formas antigas de gestão de tempo? (Passagem da água de uma âmbula para outra para mensurar passagem de tempo)

A fantástica banda Titãs tem uma canção que pode dimensionar bem essa nossa conversa sobre gestão de tempo. Diz ela:

Devia ter amado mais
Ter chorado mais
Ter visto o sol nascer
Devia ter arriscado mais e até errado mais
Ter feito o que eu queria fazer
Queria ter aceitado as pessoas como elas são
Cada um sabe a alegria e a dor que traz no coração

O nome da canção é Epitáfio. Como dissemos, a letra pode representar o que queremos mostrar com esse texto, pois a gente quer que o nome da música seja outro para seu caso, para nosso caso.

Grandes filósofos já disseram que tempo é o único elemento da realidade que jamais envelhece. Achamos difícil discordar deles. Neste caso, saber como aproveitar bem o tempo só pode ser interessante para todos nós.

Percepção de Tempo

Controle de tempo é questão de exercício. Parece incrível, mas é isso mesmo. Ocorre que atuar e viver sob descontrole de tempo acaba se tornando uma espécie de vício. Algo nesse sentido pode ser percebido em nossa conversa neste link.

O cérebro é célebre em mecanismos enganadores. A Neurolinguística e a Psicologia são plenas de estudo de casos assim e alguns desses mecanismos se referem ao tempo. Há milênios, o cérebro aprendeu a acompanhar o tempo a partir de situações externas:

  • Dia noite
  • Movimento da Lua
  • Posição do Sol
  • Marés
  • Movimento de sombra produzida pelo Sol sobre estacas fincadas em solo firme
  • Percepção dos sentidos humanos
  • Clepsidra ou relógio d’água (veja imagem)
  • Ampulheta ou relógio d´areia (veja imagem)
Gestão do tempo

Ampulheta: outra forma antigas de gestão de tempo?

A percepção em si sobre tempo é pertinente ao ser humano – não se tem confirmação científica de que outro animal a tenha senão por instinto vago. Por outro lado, essa mesma ciência diz que os sentidos e percepção são mestres em enganar.

Não se pode reverter o tempo, não se pode tê-lo de volta, não se pode guardar, diminuir ou aumentar. A inoperacionalidade do tempo é tanta que cada um tem sua própria noção de tempo.

Poetas e filósofos o têm como ilusão, físicos dizem que é apenas unidade de medida, pilotos de corrida o notam em segundos, amantes o percebem em horas etc.

A própria Religião diz que “o tempo de Deus é um e o tempo da humanidade é outro”. Esse conceito certamente identifica o caráter complicado do tempo, já que é mencionado e percebido há milênios.

Ora… embora atualmente haja instrumentos precisos para dimensionar o tempo e se cada um tem sua própria maneira de percebê-lo, para que serve a …

Ei! Já que estamos falando de tempo, deixa a gente te mostrar mais alguns artigos sobre isso…

1 – A importância da administração do tempo no trabalho

2 – Aumente sua produtividade com a Lei de Pareto

3 – Como aplicar a lei de parkinson no dia a dia

Gestão de tempo no dia a dia?

Apesar de ser impossível recuperar o tempo no sentido prático, perder tempo é estafante para uma parte das pessoas e fim de mundo para a outra parte. Desta forma, saber como evitar perda de tempo e aplicar a inteligência da gestão de tempo podem ser questão de saúde em boa parte das vezes.

Dissemos acima que o cérebro há milênios percebe e acompanha o tempo. O lado ruim é que não aprendeu a controlar o tempo. Dissemos também que perder tempo é quase um vício. E isso se dá por uma série de fatores não notada no dia a dia.

1 – Ladrões de tempo

Algumas situações do cotidiano têm capacidade de roubar tempo.

gestão do tempo

Gestão de tempo: cuidado com os ladrões de tempo

Noite mal dormidas – o cérebro gasta energia em busca de meios de se manter ativo para atividades diárias; com isso, não percebe o passar das horas.

Procrastinação – adiar tarefas importantes ou não tão importantes desregula a percepção natural da passagem de tempo, que já não é tão precisa.

Má avaliação de prioridades – ao iniciar tarefas sem pré-avaliação de prioridades, corre-se risco de antepor algumas sem grande importância. No fim do dia, a impressão de perda de tempo vai ser forte.

Indeterminação de complexidade – algumas tarefas podem parecer simples, mas na prática são consumidoras de tempo. Novamente, a impressão de perda de tempo vai ser forte.

2 – Vícios atuais

Dispersão de atenção – se você trabalha em casa e ainda não aprendeu a focar sua atenção, já notou que interrompe seu trabalho com constância por coisas banais: televisão ligada, animais de estimação carentes, atendimento a visitas etc.

Se você é colaborador em empresas, interrupções desnecessárias também ocorrem: convite para o cafezinho, telefonemas com piadinhas, reuniões improfícuas etc.

Redes sociais – aquela olhadinha em algumas postagens que os alertas automáticos informam que chegaram.

Excesso de autoconfiança – o desconforto de se ver inabilitado para desenvolver certas atividades pode fazer que se assuma tarefas que consumam demasiado tempo por impossibilidade de planejamento.

Falta de Planejamento – Ao não se criar um plano de atividades, a tarefa em si é feita de maneira atabalhoada, dispersa, quase sempre improdutiva.

Assim, é necessário gerir o tempo a fim de que se tenha boa impressão de si mesmo ao fim do dia. Para tanto, é preciso iniciar exercícios o quanto antes, criar uma rotina de controle de tempo. Veja abaixo nossas dicas:

  1. Durma bem – o bem-estar físico é preponderante no controle de tempo
  2. Identifique prioridades – ao identificar prioridades, ainda que seja necessário adiar algumas tarefas, a sensação de utilidade vai ser fortificante
  3. Ranking de complexidade – após identificar prioridades, rankeie das menos complexas para as mais complexas. Seu tempo vai ser muito mais bem ocupado.
  4. Foque sua atenção – certamente não precisa ser ferrenho consigo mesmo. Basta conscientizar-se de que precisa desenvolver as tarefas. Não tenha receio de dizer a visitas que não pode atender, de deixar seu cachorrinho chorando por algum tempinho, de adiar o cafezinho com o colega, de não atender a ligação do amigo brincalhão.
  5. Desative alertas – configure suas redes sociais para não enviar alertas a cada postagem de seus contatos. Reserve um tempo diário ou a cada dois dias para lê-las. Afinal, você vivia muito bem sem elas há alguns anos.
  6. Reconheça limites – Você não é obrigado a saber tudo, mesmo dentro de sua área. Muitas delas sofrem alterações constantes. (Por outro lado, reserve tempinho para pesquisas e aperfeiçoamento.) Quando precisar assumir tarefas para as quais ainda não dispõe de conhecimento, inclua o tempo de pesquisa no planejamento de tempo.
  7. Planeje – Planejar não significa necessariamente seguir à risca o passo a passo do plano de atividades, mas ajuda muito na percepção de tempo.
Desligue-se um pouco das redes sociais para melhorar a gestão de tempo

Desligue-se um pouco das redes sociais para melhorar a gestão de tempo

Vantagens de Controlar o tempo

As desvantagens de descontrole de tempo estão implícitas neste texto até este ponto. As vantagens, vamos ver agora – e olha que são muitas -, divididas em psicológicas, físicas e social-familiares.

1 – Psicológicas

Autoestima: o fim do dia é o melhor efeito do controle de tempo. Quando você chega a ele com o espírito de dever cumprido, sua autoestima se eleva a níveis estimulantes.

Autoincentivo: ao notar que seu tempo diário está controlado, você se incentiva a assumir novas tarefas.

Autoconhecimento: é grande a possibilidade de você descobrir capacidades em si mesmo que desconhecia, pois terá mais tempo para pesquisa e aprimoramento.

Conhecimento: com mais tempo para aprimoramento, vai assimilar novos conhecimentos.

Desestressamento: a pressão por encerrar uma tarefa deixa de existir e, assim, vai deixar de estressar você.

2 – Físicas

Desestafante: estresse ativo provoca estafa física. Controle de tempo propicia menos estresse e consequentemente menos estafa.

Menos esforço físico: com o tempo sob controle, você vai desenvolver tarefas com mais calma e por conseguinte com menos esforço.

Tempo para Relaxamento: com tempo planejado e controlado, alguns minutos a mais para alongamento, movimento corporal ou até mesmo para atender à ligação daquele amigo brincalhão vão ser de grande valia para seu estado físico.

3 – Social-familiares

Vida familiar: tempo específico para trabalho e controle dele significa mais tempo com a família. Esses momentos são cruciais para bem-estar físico e psicológico. Ajudar o filho no trabalho de escola, brincar com esposa enquanto ambos lavam a louça, vestir a boneca da filha… isso não tem preço.

Vida social: isolamento não faz bem a ninguém. Planejamento e controle de tempo geram mais tempo para estar com amigos e parentes.

Controlar o tempo, assumir gestão de tempo, é o primeiro passo para quem quer independência financeira e trabalhar em casa. Sem essa capacidade, qualquer iniciativa pode representar fracasso. Dá uma olhada nesse vídeo só para você ter uma ideia…

Em nosso próximo texto, vamos conversar sobre ferramentas e métodos de controle de tempo.

Bom trabalho!

Como ter liberdade com a internet